Brasil Insights

88% dos shoppers no Brasil pesquisam antes de comprar

Jacqueline Lafloufa

Editora de conteúdo e insights

Consumo e Negócios 22.12.2015 / 08:00


Kantar
  • SAVE
  • Close

    SHARE THIS WITH FRIENDS

  • EMBED
    Close

Hábito vale de carros a cartões de crédito, de creme dental a tablets, de voos a frutas

Nem sempre quem vai ao mercado é a mesma pessoa que consome o produto em casa. Foi ao perceber esse tipo de comportamento nas compras que surgiu o termo "shopper", usado para designar quem faz a compra do produto, diferenciando-o do consumidor, que é quem realmente vai fazer uso do item.

E esse comprador está cada vez mais atento a como gasta o seu dinheiro. Segundo dados do Connected Life, estudo da TNS que analisa mais de 60 mil consumidores em 50 países, 88% shoppers no Brasil dizem que realizam algum tipo de pesquisa antes de fazer uma compra. O percentual é maior que a média global, que é de 84%.

No Brasil, 68% dos shoppers fazem essas pesquisas pré-compra offline, comparado com 74% que a fazem online. No entanto, a diferença é pequena na quantidade de fontes pesquisadas antes da compra de acordo com a faixa etária: entre os 16 e 24 anos, os compradores consultam aproximadamente 4.9 fontes de informação pré-compra, comparado com 3.8 fontes para a faixa entre 55-65 anos. 

Para produtos caros e também baratos

Não é apenas sobre os itens caros que os consumidores procuram informações - eles também consultam produtos baratos e de uso diário, como gel de banho, cosméticos, fraldas e alimentos para animais de estimação. A maioria dos shoppers brasileiros já adotou a chamada "abordagem pré-planejada" também nas compras de itens de baixo e médio valor. Entre os shoppers entrevistados, 77% dizem que fazem pesquisa pré-compra para produtos de cuidados pessoais, tais como perfumes e cosméticos, 91% para produtos de cuidados com bebês e 69% para itens de higiene, tais como desodorantes e gel de banho.     

O "Big Data" e a proliferação dos dispositivos e plataformas entre os consumidores ajudam os varejistas online a aprender o que os compradores querem e, em seguida, oferecer a eles conteúdo de acordo com esse público alvo, trazendo informações relevantes para suas decisões de compras. 

Fonte: Kantar TNS

Nota da Editora

Metodologia: Os dados originaram do Connected Life, estudo da TNS sobre as atitudes e comportamentos de mais de 60.500 usuários de internet em mais de 50 países. As informações se referem à pesquisa realizada em todos os mercados entre maio e agosto de 2015. O tamanho da amostra no Brasil foi 1.070 entrevistados.

Quer utilizar o nosso gráfico em sua publicação? Basta clicar no símbolo </> logo ao lado do título dessa matéria e copiar o código de embed para incorporar essa visualização no seu site. 

Jornalista, se precisar de mais dados ou se quiser entrevistar algum dos nossos especialistas, por favor, entre em contato conosco. Você também pode receber nossas novidades através da nossa newsletter, ou acompanhando nossas postagens nas mídias sociais.

Últimas Notícias

Álbum do artista representou 10% das vendas de mídias físicas na região desde março

Dentre os que vão a shows, 76% frequentam casas de espetáculos, 55% vão a shows ao ar livre e 48% assistem a shows em estádios

Gamificação, interatividade e instantaneidade dos aplicativos incentivam ações benéficas ao corpo

A Kantar Health participa do congresso ISPOR e mostra os desafios do tratamento oncológico no sistema de saúde privado no Brasil

Insights do Kantar Talks, com as mais recentes tendências para o mercado brasileiro

Leia também