Brasil Insights

Os pequenos luxos cosméticos da maternidade

Maya Zawislak

Diretora de Consumer Insight

Consumo e Negócios 18.07.2016 / 06:00


Kantar
  • SAVE
  • Close

    SHARE THIS WITH FRIENDS

  • EMBED
    Close

Mulheres com filhos tendem a buscar mais produtos e serviços de beleza como uma forma de compensar a falta de tempo para cuidarem de si mesmas

Na época da recessão de 1929, o mercado de beleza nos EUA detectou um aumento de 25% na venda de batons. A explicação para um gasto supérfluo aumentar consideravelmente em um momento econômico tão difícil era que essa compra era considerada um "luxo acessível". Curiosamente, esse padrão vem se repetindo em outras crises econômicas depois do crash de 29, o que mostra que nesses períodos onde o consumidor não pode adquirir itens muito caros, como carros ou viagens internacionais, se observa uma tendência maior no gasto com pequenos objetos de luxo, como batons, esmaltes e maquiagem em geral.

Na maternidade acontece algo semelhante, só que ao invés de dinheiro, o item escasso é o tempo. Segundo o estudo "Hábitos de Cuidado Pessoal durante a Maternidade", realizado pela Kantar Worldpanel, mães de filhos pequenos se permitem ter mais "pequenos luxos e extravagâncias" do que as mulheres das mesma faixa etária que não têm filhos. Dentre as mães, 26,6% declararam não terem tempo para cuidarem de si mesmas e, comparadas com as mulheres da mesma faixa etária que não têm filhos, as mães têm uma tendência maior de procurarem produtos anti-idade (66,8% vs. 52,9%) e fazerem visitas regulares a salões de beleza (31.3% vs. 25.1%).

A visita ao salão de beleza acaba se tornando esse "pequeno luxo" de ter tempo para si mesma, e as mães aproveitam isso da melhor forma que podem. Comparadas com mulheres sem filhos, as mães costumam procurar mais os serviços de manicure (59,7% vs. 44,9%), pedicure (57,9% vs 42,5%) e depilação (32,5% vs. 27,3%).

As mães brasileiras, em particular, têm grande preocupação com rugas e sinais de expressão (29,2% vs. 23,8%), envelhecimento (5% vs. 1,8%) e perda de brilho da pele (11% vs. 6,2%). A penetração e frequência de uso de produtos de cuidados com a pele entre as mulheres com filhos é mais alta e elas admitem procurar esses produtos devido às propriedades que prometem maior firmeza e rigidez da pele.

As marcas devem oferecer às mães produtos que permitam economizar tempo, mas que atendam às necessidades que elas precisam, como o efeito anti-idade e de melhora da firmeza da pele.

Fonte: Kantar Worldpanel

Nota da Editora

O painel da Kantar Worldpanel tem uma base de 4 mil respondentes, entre os 11 e 74 anos. No Brasil, foram analisadas respostas de 2121 mulheres, 253 delas sendo mães na faixa etária de 25 a 34 anos e 239 delas sendo mulheres sem filhos na mesma faixa etária.

Todos os dados publicados no Kantar Brasil Insights são públicos e podem ser utilizados livremente.  

Jornalista, se precisar de mais dados ou se quiser entrevistar algum dos nossos especialistas, por favor, entre em contato conosco.

Você também pode receber nossas novidades através da nossa newsletter, ou acompanhando nossas postagens no Twitter, no Facebook ou na nossa página no Linked In.

Últimas Notícias

Em pesquisa sobre o sonho brasileiro, Canadá aparece como o favorito, seguido pelo Japão e EUA

Com mais de 1,3 milhão de inscritos, Flamengo se torna líder em curtidas no Facebook entre os clubes brasileiros

Minimercados, voltados para compras que visam praticidade, vão ganhar espaço nos próximos anos

Brasil tem a 4ª melhor performance histórica e leva 99 leões no Festival de Criatividade de Cannes

Confira dados do painel ComTech da Kantar Worldpanel

Leia também