Brasil Insights

Aumenta uso de Snapchat e Instagram, inclusive entre público mais velho

Rupak Patitunda

gerente de pesquisa

Comportamento 01.12.2016 / 20:00

kantar_tns_infografico-connected-life-brasil

Brasileiros usam mais as plataformas do que a média global, mostra estudo da Kantar TNS

A popularidade do Instagram e do Snapchat aumentou muito nos últimos dois anos, com os usuários de internet buscando mais conteúdos reais, pessoais e “de bastidores”. Segundo um novo estudo global da Kantar TNS, 23% dos usuários de internet do mundo todo estão usando o Snapchat, um grande salto, se lembrarmos que há 2 anos os “Snapchatters” representavam apenas 12% dos usuários globais de internet. O Instagram também está em alta – os usuários do aplicativo representavam 32% dos usuários globais de internet em 2014 e hoje já são 42%.

No Brasil, o uso dessas plataformas é ainda maior do que a média global. Em 2015, dentre os usuários brasileiros de internet, 55% usavam o Instagram e 23% estavam no Snapchat, números que saltaram neste ano para 75% e 57%, respectivamente. Isso acontece porque o Brasil é um país muito social, e existe uma grande penetração de smartphones. Esses dois fatores, quando combinados, levam a um alto percentual de uso de mídias e aplicativos.



Kantar
  • SAVE
  • Close

    SHARE THIS WITH FRIENDS

  • EMBED
    Close

O crescimento do uso dessas plataformas ilustra o ciclo de adoção de novas tecnologias, que sempre se inicia pelos “early adopters”, os pioneiros do uso, que acabam influenciando outros públicos à aderirem às novidades. Existe uma oportunidade real para as marcas aproveitarem essa tendência ao criar conteúdo compartilhável e “personalizável”, como vídeos e histórias, ao entender que as pessoas estão mais engajadas com o conteúdo das mídias sociais, que cada vez ganham mais espaço nas suas vidas. O desafio acaba sendo engajar o consumidor através de conteúdos relevantes, direcionados para o público certo nas plataformas e momentos adequados.

Algumas marcas estão conseguindo alcançar esse objetivo de forma muito certeira. No ano passado, a Disney, Starbucks e McDonald’s usaram filtros do Snapchat para engajar os consumidores de uma forma que não parecia intrusiva. Esta adequação entre o meio, a mensagem e a relevância é o segredo para superar a inadequação das ações das marcas nas novas mídias.

Além disso, é importante saber que influenciadores e celebridades ajudam a mudar a percepção das pessoas sobre as marcas. Duas a cada quatro pessoas da faixa etária dos 16 aos 24 anos (40%) dizem que confiam mais no que as pessoas dizem online sobre uma marca do que em fontes “oficiais”, como jornais, sites das marcas ou anúncios de TV. 

Não é só para os jovens

Ainda que as gerações mais novas sejam a maior parcela de usuários de mídias sociais em todas as plataformas, uma faixa etária mais velha tem ganhado espaço: 1 em cada 5 usuários de internet entre os 55 e 65 anos estão usando o Instagram, um salto de 47% em relação ao ano passado. O apelo do compartilhamento de “fotos em tempo real” também tem aumentado nessa faixa etária, com 9% dos usuários entre 55 e 65 anos sendo usuários do Snapchat, mais do que os 3% de 2015. No Brasil, 57% dos usuários de internet dessa faixa etária também usam o Instagram e 37% também conhecem e usam o Snapchat.

O crescimento dos usuários de todas as faixas etárias é uma oportunidade para as marcas, que podem criar conteúdo para esse público. No entanto, 30% dos entrevistados disseram sentir que seus comportamentos online estavam sendo rastreados pelas marcas, então é preciso tratar ações do tipo com cuidado.

Os jovens são os mais interessados nos influenciadores, confiando mais em blogueiros e amigos do que em informações vindas das marcas. No entanto, ainda que a rede de influenciadores das gerações mais velhas ainda seja majoritariamente feita de amigos e familiares, é importante considerar a adoção de tendências por parte dessa faixa etária, já que eles podem em breve também passar a buscar na web inspirações e informações.

Fonte: Kantar TNS


Nota da Editora

Jornalista, se precisar de mais dados ou se quiser entrevistar algum dos nossos especialistas, por favor, entre em contato conosco. Os gráficos também são embedáveis - para incorporá-los, basta clicar no botão </>EMBED e copiar o código.

Você também pode receber nossas novidades através da nossa newsletter, ou acompanhando nossas postagens no Twitter, no Facebook ou na nossa página no Linked In.

Metodologia: O Connected Life é um estudo global que analisa as atitudes e comportamentos de mais de 70 mil usuários de internet em 57 países. Os dados apresentados nessa matéria foram coletados em todos os mercados entre os meses de junho e setembro de 2016. A medição de uso de Instagram e Snapchat considera a declaração dos usuários sobre o seu uso (diário, semanal, mensal ou em menor frequência que isso). Para mais informações, acesse www.connectedlife.tnsglobal.com.

Últimas Notícias

Compra de espaço publicitário dos setores Farmacêutico e Administração Pública e Social conduziram o crescimento no período

Ambas as marcas, que hoje focam em lojas virtuais, anunciaram que estão se preparando para ter lojas físicas

Dados do ConsumerThermometer da Kantar Worldpanel mostram o que acontece com o consumo em meio às incertezas econômicas do Brasil

Marcas que observam as mídias sociais podem escolher usar menções e porta-vozes que fujam do lugar comum

Brasileiros ainda estão inseguros, mas têm esperança de melhoria no próximo ano

Leia também