Brasil Insights

Aumenta uso de Snapchat e Instagram, inclusive entre público mais velho

Rupak Patitunda

gerente de pesquisa

Comportamento 01.12.2016 / 20:00

kantar_tns_infografico-connected-life-brasil

Brasileiros usam mais as plataformas do que a média global, mostra estudo da Kantar TNS

A popularidade do Instagram e do Snapchat aumentou muito nos últimos dois anos, com os usuários de internet buscando mais conteúdos reais, pessoais e “de bastidores”. Segundo um novo estudo global da Kantar TNS, 23% dos usuários de internet do mundo todo estão usando o Snapchat, um grande salto, se lembrarmos que há 2 anos os “Snapchatters” representavam apenas 12% dos usuários globais de internet. O Instagram também está em alta – os usuários do aplicativo representavam 32% dos usuários globais de internet em 2014 e hoje já são 42%.

No Brasil, o uso dessas plataformas é ainda maior do que a média global. Em 2015, dentre os usuários brasileiros de internet, 55% usavam o Instagram e 23% estavam no Snapchat, números que saltaram neste ano para 75% e 57%, respectivamente. Isso acontece porque o Brasil é um país muito social, e existe uma grande penetração de smartphones. Esses dois fatores, quando combinados, levam a um alto percentual de uso de mídias e aplicativos.



Kantar
  • SAVE
  • Close

    SHARE THIS WITH FRIENDS

  • EMBED
    Close

O crescimento do uso dessas plataformas ilustra o ciclo de adoção de novas tecnologias, que sempre se inicia pelos “early adopters”, os pioneiros do uso, que acabam influenciando outros públicos à aderirem às novidades. Existe uma oportunidade real para as marcas aproveitarem essa tendência ao criar conteúdo compartilhável e “personalizável”, como vídeos e histórias, ao entender que as pessoas estão mais engajadas com o conteúdo das mídias sociais, que cada vez ganham mais espaço nas suas vidas. O desafio acaba sendo engajar o consumidor através de conteúdos relevantes, direcionados para o público certo nas plataformas e momentos adequados.

Algumas marcas estão conseguindo alcançar esse objetivo de forma muito certeira. No ano passado, a Disney, Starbucks e McDonald’s usaram filtros do Snapchat para engajar os consumidores de uma forma que não parecia intrusiva. Esta adequação entre o meio, a mensagem e a relevância é o segredo para superar a inadequação das ações das marcas nas novas mídias.

Além disso, é importante saber que influenciadores e celebridades ajudam a mudar a percepção das pessoas sobre as marcas. Duas a cada quatro pessoas da faixa etária dos 16 aos 24 anos (40%) dizem que confiam mais no que as pessoas dizem online sobre uma marca do que em fontes “oficiais”, como jornais, sites das marcas ou anúncios de TV. 

Não é só para os jovens

Ainda que as gerações mais novas sejam a maior parcela de usuários de mídias sociais em todas as plataformas, uma faixa etária mais velha tem ganhado espaço: 1 em cada 5 usuários de internet entre os 55 e 65 anos estão usando o Instagram, um salto de 47% em relação ao ano passado. O apelo do compartilhamento de “fotos em tempo real” também tem aumentado nessa faixa etária, com 9% dos usuários entre 55 e 65 anos sendo usuários do Snapchat, mais do que os 3% de 2015. No Brasil, 57% dos usuários de internet dessa faixa etária também usam o Instagram e 37% também conhecem e usam o Snapchat.

O crescimento dos usuários de todas as faixas etárias é uma oportunidade para as marcas, que podem criar conteúdo para esse público. No entanto, 30% dos entrevistados disseram sentir que seus comportamentos online estavam sendo rastreados pelas marcas, então é preciso tratar ações do tipo com cuidado.

Os jovens são os mais interessados nos influenciadores, confiando mais em blogueiros e amigos do que em informações vindas das marcas. No entanto, ainda que a rede de influenciadores das gerações mais velhas ainda seja majoritariamente feita de amigos e familiares, é importante considerar a adoção de tendências por parte dessa faixa etária, já que eles podem em breve também passar a buscar na web inspirações e informações.

Fonte: Kantar TNS


Nota da Editora

Jornalista, se precisar de mais dados ou se quiser entrevistar algum dos nossos especialistas, por favor, entre em contato conosco. Os gráficos também são embedáveis - para incorporá-los, basta clicar no botão </>EMBED e copiar o código.

Você também pode receber nossas novidades através da nossa newsletter, ou acompanhando nossas postagens no Twitter, no Facebook ou na nossa página no Linked In.

Metodologia: O Connected Life é um estudo global que analisa as atitudes e comportamentos de mais de 70 mil usuários de internet em 57 países. Os dados apresentados nessa matéria foram coletados em todos os mercados entre os meses de junho e setembro de 2016. A medição de uso de Instagram e Snapchat considera a declaração dos usuários sobre o seu uso (diário, semanal, mensal ou em menor frequência que isso). Para mais informações, acesse www.connectedlife.tnsglobal.com.

Últimas Notícias

Em pesquisa sobre o sonho brasileiro, Canadá aparece como o favorito, seguido pelo Japão e EUA

Com mais de 1,3 milhão de inscritos, Flamengo se torna líder em curtidas no Facebook entre os clubes brasileiros

Minimercados, voltados para compras que visam praticidade, vão ganhar espaço nos próximos anos

Brasil tem a 4ª melhor performance histórica e leva 99 leões no Festival de Criatividade de Cannes

Confira dados do painel ComTech da Kantar Worldpanel

Leia também