Brasil Insights

Ambientes de trabalho do futuro serão mais fluidos e flexíveis

Sebastian Codeseira

Diretor de Trends & Futures na Kantar Futures

Comportamento 23.03.2017 / 14:00

new_modern-office-open-plan-escritorio-moderno-ambiente-aberto

Esses são alguns dos segredos para atender aos novos valores e expectativas das novas gerações

Há tempos que salários e cargos não são o suficiente para conquistar um talento ou manter um profissional no seu quadro de funcionários. As novas gerações de profissionais, conhecidas pelos termos Millennials e Centennials, têm redefinido os benefícios que uma empresa precisa oferecer para atraí-los, engajá-los e retê-los.

Principais números

  • 43% dos Millennials buscavam novos trabalhos em 2015

Aqui na Kantar Futures, sabemos que é muito importante trabalhar na construção de uma “marca empregadora” que se alinhe com os novos valores e expectativas dos profissionais do futuro. Isso é importante principalmente para conter a rotatividade dos colaboradores, que nos EUA chega a gerar perdas de até 11 bilhões de dólares. Considerando que em 2015, 43% dos Millennials estavam em busca de um novo trabalho, faz sentido que as empresas se movimentem para melhorar a reputação da sua “marca empregadora” no mercado.

A nossa sugestão, baseado nos estudos e dados da Kantar Futures, é focar em 4 pilares: as recompensas, as oportunidades, a liderança e a cultura.

  1. Recompensas precisam ser visíveis e sob demanda Atualmente, o que os profissionais mais buscam são chances de se verem reconhecidos socialmente e serem ‘vistos’ de forma positiva pelos seus colegas e superiores. No futuro, essa necessidade de reconhecimento será ainda mais intensa, quase que ‘sob demanda’, em cada um dos projetos em que os profissionais estiverem envolvidos
     
  2. Oportunidades de crescer e de evitar grandes riscos na carreira Mais do que ajudar a galgar novos degraus na carreira, os Millennials e Centennials também esperam que as corporações os ajudem a minimizar os riscos que as suas carreiras podem sofrer.
     
  3. Lideranças precisam estar preocupadas com o bem-estar e a vida pessoal dos profissionais Esfolar o profissional com excessiva dedicação à empresa já não é uma estratégia bem vista pelos colaboradores. Eles hoje esperam que as companhias apoiem um estilo de vida que traga bem-estar e equilíbrio entre vida pessoal e trabalho. Mais do que permitir horários flexíveis ou home-office, isso significa conseguir encaixar a rotina da empresa para apoiar profissionais com filhos pequenos, com desafios familiares ou alguma dificuldade de saúde em particular. Não se trata de colocar barreiras entre onde começa e termina o ambiente profissional, mas de compreender que o colaborador se traz por inteiro por onde passa, seja na empresa ou na sua casa.
     
  4. É preciso existir uma cultura de transparência de valores e de comunicação Empresas que atraem as novas gerações costumam ter uma cultura de trabalho que preza pela transparência, seja na comunicação ou nos valores que professa. Mais do que oferecer suas horas de trabalho para a empresa, o novo profissional quer admirar a estrutura da qual faz parte e se orgulhar de ser um membro daquele time.

Fonte: Kantar Futures

Nota da Editora

A partir de abril, as empresas do grupo Kantar estarão juntas em um novo escritório na região da Água Branca, em SP. O novo ambiente corporativo da Kantar privilegia modelos de trabalho mais contemporâneos, com ambientes de descompressão, maior colaboração entre os departamentos e flexibilidade nos locais e horários de trabalho. 

Últimas Notícias

Falta de métricas consistentes e comparáveis atrapalha desenvolvimento do setor

Itália, Espanha e Tailândia completam o ranking de destinos favoritos para uma viagem divertida e agradável

Ponte Preta e Paraná Clube completam o top 3 do ranking dos clubes que mais cresceram neste ano

Foram 11 mil comerciais veiculados no mês que antecede o feriado, que atingiram 62 milhões de pessoas no período

Lançamento dos novos Galaxy S8 e S8+ tenta fidelizar quem já é cliente da marca