Brasil Insights

Futuro e presente juntos no Salão do Automóvel de São Paulo

Jacqueline Lafloufa

Editora de conteúdo e insights

Consumo e Negócios 24.11.2016 / 11:00

carro-estrada-futuro-car-road-future

Montadoras apostam em SUVs para o cotidiano e mostram que estão de olho em carros não poluentes para o futuro

Houve um tempo em que os Salões do Automóvel focavam nos “sonhos de consumo” dos motoristas. No entanto, hoje o mundo real também marca presença forte, o que percebemos também na edição do Salão do Automóvel de São Paulo.

Com o tema #NadaSeraComoAntes, o Salão do Automóvel foi cheio de novidades e conseguiu trazer ao visitante o gostinho de como será o futuro do mundo automobilístico.

SUVs em alta no mercado

O segmento de SUVs, esteve presente no stand de várias montadoras e surge como um aspiracional que vai se tornando realidade. Entre as novidades estiveram a apresentação do Chevrolet Tracker, do Honda WR-V e do Hyundai Creta, modelos mais comentados no Twitter antes do início do salão

Salao -automovel -kantartns -mais -comentados 

Aproximando o SUV para o mercado emergente a Renault mostrou o Kwid, o primeiro SUV compacto que concorrerá com carros populares.

O encanto dos super esportivos

Os superesportivos ainda são os modelos que mais atraem os visitantes. Além do Audi R8, veículo utilizado pelos jogadores Neymar e Cristiano Ronaldo, e do Golf Híbrido 400CV, o Salão do Automóvel de SP trouxe no “espaço dos sonhos” modelos como a Ferrari 488 GTB e a Lamborghini Huracán.

A Peugeot apresentou o Fractal, um cupê urbano elétrico com ‘carinha de futuro’, conciliando o conceito aspiracional do super esportivo com a tendência dos carros não-poluentes. 

De olho no futuro: carros não-poluentes

A Tesla, marca que entrou para o ranking das 10 automotivas mais valiosas do mundo da Brandz, esteve presente no Salão de SP, ainda que de forma discreta, dentro do chamado “Espaço dos Sonhos”.

Mostrando que carro elétrico não é apenas coisa do futuro, a Volkswagen e a Chevrolet apresentaram seus modelos Budd-e e Bolt que deverão circular pelas ruas dos EUA a partir de 2017. A aproveitou para exibir o Zoe, carro elétrico que já é realidade na Europa, mas que ainda fica na expectativa de futuro para o Brasil.

A Citröen também exibiu para o público do Salão de SP o seu E-Mehari, um conceito de carro futurista.

Além das versões elétricas, diversas montadoras apresentaram versões híbridas de carros que já estão nas ruas – é o caso do Fusion da Ford e do Niro da Kia. Ainda falando sobre modelos de carros não-poluentes, quem trouxe outra novidade foi a Toyota.

A marca japonesa mostrou o Mirai, um modelo com motor movido a hidrogênio, que leva apenas 3 minutos para abastecer, garantindo autonomia de 700km para o motorista. Trata-se de uma novidade que novidade que pode despontar um novo caminho para o futuro do “combustível”. 

Conectividade traz um valor agregado ao carro

Como já havíamos citado anteriormente, a Chevrolet mostrou para o público o Onstar Go, software de conectividade inteligente que interage com o motorista. No stand da montadora, diversos totens promoviam uma experimentação do sistema, permitindo que o visitante interagisse com as telas do software.

A Volkswagen também apresentou os seus App-Connect, Mirror Link e Android Auto, três tecnologias que estão sendo integradas em seus veículos para melhorar a experiência de conectividade do motorista. A Citröen também não ficou de fora mostrando que apostará [DM(2] na tecnologia e na conectividade também entre passageiros, mostrando o seu novo conceito do Aircross. O veículo traz 2 telas de 12 polegadas, alto-falantes e microfones nos assentos, além e câmeras embutidas que permitem tirar e compartilhar fotos da viagem. 

Mobilidade e realidade virtual: uma nova visão do mundo automotivo

Talvez no futuro o carro não seja mais necessário para o trajeto da partida até a chegada, mas poderá ser um importante trecho em um trajeto multi-modal. Como já havíamos antecipado, a Peugeot trouxe para o Salão de SP o seu 3008, uma SUV que permite integrar uma bicicleta ou patinete elétrico que ajuda a completar a viagem. Outras montadoras também apostam não só em carros, mas também em outros tipos de veículos, como o quadriciclo elétrico Twizy, da Renault, que já é vendido em mais de 35 países, ou o Uni-cub da Honda, um scooter elétrico que tem autonomia para andar por 6km. Quem tem uma visão de futuro mais ao longe também pode conhecer o Lexus Slide, um skate voador da montadora, que usa ímãs e supercondutores resfriados com nitrogênio para se mover.

A realidade virtual também esteve presente, especialmente para atrair os consumidores a conhecerem conceitos dos carros ou a terem experiências de “dirigir virtualmente” alguns dos modelos expostos no Salão. A Volkswagen foi um dos destaques nesse tipo de experiência, levando o visitante para passear dentro de um motor TSI, usando efeitos 4D e som binaural 360º.

A montadora também inovou apresentando o “Up! HoloView”, um sistema de realidade mista (real e virtual) onde o consumidor, usando óculos de realidade virtual, poderá se posicionar na frente de um carro da marca e explorar informações através de hologramas em torno do modelo. 

Você compraria um carro online?

A Citröen também inovou ao lançar durante o salão sua plataforma de eCommerce, o Citroën St@rt, para venda de seus modelos, possibilitando uma compra rápida e personalizada com apenas 3 cliques.

Fonte: Kantar TNS

Nota da Editora

A Kantar TNS acompanhou o Salão do Automóvel de São Paulo de perto, publicando uma série de artigos sobre o assunto. Confira a série completa na íntegra nesse link.

Jornalista, se precisar de mais dados ou se quiser entrevistar algum dos nossos especialistas, por favor, entre em contato conosco.

Você também pode receber nossas novidades através da nossa newsletter, ou acompanhando nossas postagens no Twitter, no Facebook ou na nossa página no Linked In.

Últimas Notícias

Elas estão liderando e transformando a sociedade. Será que as marcas estão prontas para lidar com elas?

Básicos continuam sendo priorizados, mas opções premium têm espaço no carrinho

Juntas, as top 100 marcas mais valiosas dos EUA totalizam 3,16 trilhões de dólares

Retração do consumo é mais forte no Nordeste e no Interior de São Paulo

Racionalização e seletividade vão entrar no carrinho

Leia também