Brasil Insights

O que está mudando na indústria de beleza?

Kirsty Cooke

Editora de Kantar UK

Consumo e Negócios 26.08.2019 / 00:00

1128959951

Olhamos para o futuro e para as transformações da indústria de saúde e beleza.

As indústrias de saúde e beleza passaram por algumas grandes mudanças nos últimos anos – mais está por vir. Apesar de isoladamente alguns novos players representarem menos de 0,1% do mercado, juntos, os ‘desafiantes’ estão causando um alvoroço – mudando as expectativas dos consumidores, impulsionando inovações e estimulando marcas já estabelecidas a pensarem de forma diferente sobre produtos, embalagens e rotas de mercado.

Ah, tão natural

A palavra ‘natural’ sintetiza grande parte do que está acontecendo na indústria de beleza. Assim como tendências de moda que pendem para uma aparência mais natural e ‘realista’ (apesar de não necessariamente com menos produtos de beleza!), há uma inclinação clara do lado dos consumidores quando se trata de produtos naturais: ingredientes simples, certificações orgânicas ou veganas, até mesmo embalagens sustentáveis.

Segundo dados da Kantar, cosméticos veganos agora valem £29 milhões no Reino Unido e “produtos de cuidado para o rosto realmente naturais” estão crescendo a taxas de 81%.

A especialista em beleza da Kantar, Fiona Keenan (da divisão Worldpanel) diz, “Estamos cada vez mais preocupados com o impacto que nossas compras e consumo de produtos, por exemplo, embalados em plásticos descartáveis, estão tendo para o meio-ambiente. Mais e mais marcas estão respondendo a isto e empurrando a agenda ambiental e ética através de seus produtos. A Coty, por exemplo, lançou recentemente sua primeira tintura natural para cabelos, Natural Instincts. Assim como satisfazer as necessidades dos consumidores, as ofertas de produtos naturais também oferecem às marcas uma maneira para se tornarem premium.”

“Saúde e bem-estar são exigências crescentes dos consumidores,” diz Alex Rastall, especialista em beleza da divisão de Insights da Kantar. “Ingredientes Naturais como uma ‘Necessidade’ basicamente dobrou em importância ao longo dos três últimos anos – a mudança foi acentuada. Os consumidores estão realmente reavaliando o que é importante para eles.”

No varejo

Esse setor também está vendo cada vez mais marcas utilizando caminhos para venda online e diretas ao consumidor, à medida que os consumidores em transformação reveem suas expectativas em relação à jornada de compras. As marcas de beleza mais espertas estão tirando bom proveito das mídias sociais, incluindo os influenciadores, para alcançar mais pessoas e obter insights valiosos sobre seus fãs.

A tecnologia de Realidade Aumentada (AR) tem um papel a cumprir no mundo da beleza. Mesmo em lojas físicas ou em canais online, os consumidores conseguem “experimentar antes de comprar” de formas cada vez mais sofisticadas. Por exemplo, a John Lewis traz uma nova funcionalidade em seu app que usa AR para permitir que você experimente tons diferentes de batom antes de comprar.

Obviamente, em uma indústria cheia de contradições, a ascensão do e-commerce – dados da Kantar mostram que agora 21% dos cosméticos são vendidos online – e de ações de ‘beleza rápida’ ressaltam as tendências crescentes de saúde e sustentabilidade. As boas novas para quem adora fazer compras em lojas é que todos os varejistas estão encarando saúde e beleza como uma excelente forma para se diferenciarem, diversificarem e engajarem melhor seus compradores. Portanto, espere ver mais e mais produtos de cuidados pessoais ao lado de roupas, acessórios, mantimentos e até mesmo artigos para o lar.

Quer saber mais? Baixe nosso relatório Global Reflectionssobre o Futuro da Saúde & Beleza.

 

Fonte: Kantar

Últimas Notícias

Mobilidade urbana e influência do digital são alguns dos fatores que contribuíram para a revolução do OOH

Parece até loucura querer juntar dois temas de épocas tão distantes

Levantamento inédito da Kantar feito em 14 países avalia comportamento de compra online pela ótica de três determinantes: dinheiro, tempo e energia

Mercado estável e de soma zero traz diferentes desafios e nova visão sobre a concorrência para as marcas

Leia também