Brasil Insights

Como os anunciantes podem aproveitar a onda da Internet das Coisas?

Dora Camara

diretora comercial, Kantar IBOPE Media

Comportamento 06.07.2017 / 07:00

internet-das-coisas-internet-of-things

Use a tecnologia para melhorar a experiência do consumidor

A Internet das Coisas (em inglês, Internet of Things, IoT), que se refere a “uma rede de objetos conectados capazes de coletar e trocar dados”, vem evoluindo da ficção científica à realidade onipresente. Relógios inteligentes, óculos de realidade virtual, rastreadores fitness, monitoramento de saúde móvel, empacotamento inteligente e uma variedade de itens domésticos habilitados com Wi-Fi já são parte de nossa rotina. E este é só o começo! Como os anunciantes podem explorar este mercado agora e vencer a revolução da IoT?

Uma tendência em rápido crescimento

De acordo com uma projeção da Gartner, divulgada pela eMarketer, “ainda este ano, haverá 6,4 bilhões de ‘coisas’ conectadas com a internet em todo o mundo e quase 21 bilhões até 2022.” São players como Apple, Google, Samsung, Microsoft, Amazon, Cisco Systems, IBM e tantos outros, que é difícil de ignorar o fato de os consumidores no mundo todo passarão a usá-los com muita rapidez. De uma perspectiva de mídia, o impacto que a IoT tem sobre a cobertura midiática, os gastos com publicidade e os hábitos de consumo é notável.

IMAGES-IOT-1

Dados da Kantar Media revelam que quase 2,8 milhões de casas já possuíam dispositivos conectados no início do ano*. Além disso, existe um aumento regular no crescimento de propriedade no último ano, com ênfase para 20% só nos últimos 6 meses. A primeira metade de 2016 também foi um período recordista em termos de despesas com publicidade, com o dobro de marcas preocupadas com isso em comparação com o último ano, segundo a Kantar Media.

Isso não é tudo: a cobertura de mídia da IoT no mundo todo é impressionante. Programas de TV/rádio estão cada vez mais dedicados à Internet das Coisas, sem mencionar as mídias sociais, que estão repletas de postagens e tweets sobre o assunto. Os dados da Kantar Media revelam que houve mais de 340 mil menções ao tema no Twitter entre os dias 17 a 24 de agosto (apenas uma semana)!

IMAGES-IOT-2

Colete dados

Até o momento, coletar dados sobre o uso de um produto era muitas vezes impossível. Ao conectar suas soluções, os anunciantes agora têm à disposição uma ampla gama de informações sobre seus clientes. Apesar de questões de privacidade, os anunciantes podem aproveitar a quantidade de dados sem precedentes que vem sendo compartilhada para conhecer melhor os usuários.

Onde estão meus clientes na jornada de compra? 

Em qual etapa posso me aprimorar e como? Entre a mídia social, sensores de produto, aplicativos que podem ser vestidos e outras plataformas, todos os sinais digitais podem agora ser capturados em tempo real para antecipar as necessidades, prever os pontos de acionamento e determinar as melhores formas de alcançar os consumidores. Existem novas soluções disponíveis para ajudar a conectar os dados de cada sensor, dispositivo e interação para se obter uma compreensão ainda mais abrangente dos clientes. Alinhar a jornada de compras é agora uma via dinâmica em tempo real. Além do e-mail, da internet, das mídias sociais e dos aplicativos móveis, com a IoT todo o paradigma mudou, já que as interações do cliente estão em todo lugar.

Com a coleta de dados da IoT, as marcas também podem entender como e porque seus serviços/produtos estão sendo usados, como eles chegaram aos domicílios, entre outros. Informações valiosas sobre como as pessoas interagem com os dispositivos e produtos fora da tela estão disponíveis na forma de dados mensuráveis em todas as disciplinas e setores. Por exemplo, os varejistas podem agora usar esses dados para entender melhor as necessidades dos compradores (beacons, telas interativas, armários virtuais, espelhos inteligentes, câmeras conectadas…). As organizações de saúde podem coletar dados gerados pelos pacientes para predeterminar as futuras necessidades de cuidados, fornecendo melhorias na vida, etc. As seguradoras podem capturar os dados do cliente conectando a carros e casas para fornecer orçamentos personalizados de acordo com comportamentos individuais. Mobilizar esses dados apresenta uma oportunidade para as empresas com e sem fins lucrativos para aprofundar suas análises de hábitos de compras do cliente.

IMAGES-IOT-3

Torne-se um líder experiente

No final das contas, como os anunciantes podem aproveitar essa enxurrada de dados e informações? Acima de tudo, melhorando a experiência do usuário. As marcas podem segmentar seus clientes de acordo com o uso que eles realmente fazem de seus produtos. Desde fraldas e óculos inteligentes a sensores de porta e máquinas inteligentes de vendas de Coca-Cola, todo objeto que utilize serviços conectados ou até mesmo realidade virtual irá fornecer uma oportunidade para melhorar a experiência imersiva do usuário.

O serviço de atendimento ao cliente também pode ser aprimorado com a IoT. Os dados em tempo real dão às marcas a oportunidade de resolver rapidamente os problemas para fechar vendas e garantir a satisfação dos clientes (nível de consumo, boas condições de uso de um produto, etc.) Por exemplo, um sensor em sua máquina de café determina se o café está acabando e automaticamente faz um pedido através de um serviço por assinatura on-line. Outro exemplo é o serviço da Netflix chamado “Switch Netflix”: um botão que reinicializa automaticamente sua fila do Netflix, silencia seu telefone, controla suas luzes ou pede comida, dando aos assinantes a possibilidade de obter tudo de que precisam para ver um filme à noite com apenas um toque.

A ideia de conteúdo também vem mudando. Envolver os clientes significa entregar conteúdo relevante no contexto certo. Com qual dispositivo a pessoa está interagindo? Onde o dispositivo está localizado? Por que a pessoa está interagindo com esse dispositivo? O CRM [Customer Relationship Management (Gerenciamento da relação com o cliente)] pode atuar como uma ponte entre os mundos digital e físico para acionar ações em tempo real, gerando taxas mais elevadas de conversão que qualquer outro canal que conhecemos hoje. Nossos relógios, geladeiras e espelhos estão nos fornecendo notícias, dicas, receitas, entretenimento… As estratégias de marketing são criadas de acordo com o que as pessoas realmente querem, não apenas com a mensagem que a sua marca quer passar.

Isso também coloca a publicidade em outro patamar! Os anunciantes não apenas têm acesso a uma ampla variedade de novos canais e dispositivos, como também podem atrair os clientes com anúncios altamente contextualizados e personalizados, com o máximo efeito. Resumindo, a Internet das Coisas oferece muitas oportunidades para as marcas melhorarem sua relação com o cliente!

IMAGES-IOT-4

Torne-se um inovador

Com a IoT, os anunciantes podem desenvolver uma marca inovadora e de vanguarda. É simples: se a marca não evoluir acompanhando as tendências de mercado e as inovações tecnológicas, ela pode afetar a sua reputação na indústria. Adotar um objeto conectado é também uma boa forma de atrair um novo público digital e de rejuvenescer a relação existente com a clientela-alvo.

Por exemplo, graças a uma gama de dispositivos de IoT inovadores, a Samsung tem se posicionado cada vez mais como uma pioneira tecnológica. Recentemente, Gwen Jorgensen, a maior triatleta do mundo, preparou-se para as Olimpíadas usando os óculos de realidade virtual Samsung Gear VR. Ela o utilizava para conhecer cada lombada e cada curva ao longo da pista de ciclismo do Rio. O maior executivo de marketing da empresa, Noreen O’Leary, chegou a declarar que, algumas semanas atrás, “o maior desafio [dela era] obter mais conscientização da marca por parte das pessoas da geração Y”. Ela adiciona: “É essencial para nós mantermos a marca Samsung Galaxy com uma mentalidade jovem e moderna.” A Samsung acaba de anunciar que a empresa vai gastar 1,2 bilhão de dólares ao longo de 4 anos com P&D [Pesquisa e Desenvolvimento] e investimentos em IoT nos Estados Unidos.

Além disso, lançar um objeto conectado é uma oportunidade de atingir um público que é criterioso, sempre em busca de novos produtos e bons consumidores. Por exemplo, os dados da Kantar Media revelam que os usuários que possuem um dispositivo conectado estão consumindo mais mídia que a média, em quase todos os tipos de canais, mesmo que mídia social, músicas e vídeos on-line sejam as suas formas favoritas para se relacionar com eles.

Fonte: Kantar IBOPE Media

Nota da Editora

*direcionamento de publicidade baseado em dados declarados (15+ anos)

 

Precisa de mais dados ou quer entrevistar nossos especialistas? Entre em contato com a nossa editora.

Para ficar informado sobre novos dados e informações, assine a newsletter ou acompanhe a Kantar no Twitter, no Facebook ou no Linked In.

Últimas Notícias

Dentro ou fora de casa, 24 horas por dia, 7 dias por semana

Cai busca por alisamentos dos fios e mulheres se mostram mais felizes com cabelos ao natural

Enquanto isso, a chinesa Xiaomi chega ao mercado europeu

Consumidores mais conectados e engajados demandam maior integração na indústria

Fenômeno das ‘notícias falsas’ afetou a reputação das mídias sociais como fontes de informação

Leia também