Brasil Insights

Já imaginou juntar Jung e inteligência artificial para melhorar seu posicionamento nas redes sociais?

Karina Collenghi

gerente de contas

Comportamento 11.09.2019 / 00:00

1017197258

Parece até loucura querer juntar dois temas de épocas tão distantes

Parece até loucura querer juntar dois temas de épocas tão distantes uma da outra: os arquétipos do psiquiatra Carl Jung e a inteligência artificial moderna. Mas é uma combinação irresistível e que nos ajuda a analisar a mensagem emocional que marcas e empresas querem realmente transmitir.

Esses dois elementos são partes essenciais do NeedScope, uma solução que usa técnicas projetivas específicas e relacionadas aos arquétipos de Jung para poder desvendar a emoção por trás de uma marca. Ele também combina a expertise de profissionais e um sistema de inteligência artificial para identificar se uma marca está transmitindo o posicionamento desejado, se este é consistente ao longo do tempo.

Nós vivemos, porém, em uma era hiperconectada, com milhões de uploads de vídeos e imagens em segundos! Sem falar que as redes sociais potencializaram a ação da comunicação de marcas e, principalmente, dos seus usuários, que agora têm o poder de derrubar uma marca.

E daí a importância de uma comunicação que seja verdadeiramente atraente e consistente dentro das redes sociais: qualquer mensagem mal compreendida pelo público ou um desencontro entre a personalidade de uma marca e seus posts pode gerar um buzz negativo e até mesmo crises de imagem.

Mas onde a inteligência artificial entra nisso tudo?

As marcas, hoje em dia, postam um número grande de imagens para comunicar seu posicionamento e transmitir sua identidade. E por isso, o NeedScope conta com o AI Decoder, um modelo de análise rápida, baseado em redes neurais e dados de diferentes estudos realizados em 30 anos, para entender a simbologia das comunicações considerando os arquétipos de Jung como base, dando assim uma resposta que a marca possa usar para melhorar sua comunicação.

No mês de setembro eu tive oportunidade de apresentar o AI Decoder do NeedScope para o público da Social Media Week e como exemplo analisei algumas das imagens utilizadas pela organização do evento para trazer as respostas que esse modelo de inteligência artificial pode nos proporcionar:

Ex: Logo do Evento

smwbr

smwbr2

A comunicação com o logo do evento traz uma fonte forte e marcante, recortes ousados e diferentes, que impactam e trazem energia. Essas características levam a simbologia para dentro do território vermelho, mais rebelde, energético, ativo e ousado. O que é um bom posicionamento levando-se em conta o público mais conectado e os temas inovadores do evento.

Ex: Comunicação com logos das empresas patrocinadoras

SMWBR3

SMWbr4

SMWBR5

Cores mais escuras, com letras dos logos em destaque, traduzem a simbologia de estar à frente dos demais, sucesso e ser líder. Simbologia típica do arquétipo de liderança que está posicionado no roxo. Como são empresas das quais o SMWSP não é responsável pela comunicação, é uma alternativa inteligente colocá-las em uma posição de importância e sucesso, independentemente do seu setor, destacando o apoio delas para o evento.

O NeedScope AI, faz com que muitas marcas reflitam sobre a importância das mensagens que estão transmitindo e sua consistência com suas próprias identidades.

Em uma era na qual o conteúdo digital é cada vez mais fugaz, com conteúdos viralizando em um dia e sumindo no outro, é importante que pelo menos sua marca seja constante e perene.

Para fazer o download da apresentação completa clique aqui.

Fonte: Kantar

Últimas Notícias

CX é um motor para o crescimento, não apenas uma palavra da moda.

Um mergulho em duas décadas de história revelam transformações no consumo, na forma de comunicação e nas características da sociedade brasileira

Confira o Getting Media Right: Marketing in Motion e conheça os principais desafios dos profissionais

Estereótipo do gênero feminino como responsável pelas compras do lar não é fundamentado nesse canal

Batom faz parte do kit de maquiagem de 98% das mulheres com mais de 55 anos

Leia também