Brasil Insights

O que esperar da Mobile World Congress?

Jacqueline Lafloufa

Editora de conteúdo e insights

Móvel 21.02.2017 / 15:00

the-next-element-2017-mwc-mobile-world-congress

Experts da Kantar contam o que esperam ver no maior evento global de tecnologia móvel, que acontece na semana que vem em Barcelona

A partir desse final de semana acontece em Barcelona, na Espanha, a Mobile World Congress, maior evento global focado em tecnologia móvel. Especialistas do mundo todo estão de olho na MWC17, pois é partir dela que muitas tecnologias são apresentadas ao mercado. Existe um sentimento geral de lentidão na inovação tecnológica dos smartphones nos últimos anos, mas isso faz parte do processo, segundo Dominic Sunnebo, diretor global do painel ComTech da Kantar Worldpanel. "É inevitável que essa demora no lançamento de inovações, que esteve bem mais devagar nos últimos anos, afete também os consumidores, que têm mantido seus telefones por um prazo maior. No entanto, uma tendência muito clara é que apesar dos consumidores estarem levando mais tempo para atualizarem seus smartphones, quando eles o fazem acabam levando para casa um dispositivo premium", analisa Sunnebo, destacando que a batalha entre as fabricantes de smartphone agora tem um foco claro em aparelhos de melhor acabamento e preços mais acessíveis.

Além disso, as fabricantes têm entrado em campo para sugerir atualizações antecipadas dos aparelhos, oferecendo vantagens ao aceitar dispositivos antigos como parte do pagamento. "A Apple e a Samsung já oferecem seus próprios programas de atualização antecipada, o que traz o benefício de deixar de depender de um intermediário [como uma operadora], além de vender com uma maior margem de lucro e conseguir encorajar o consumidor a trocar seu aparelho com maior frequência", pondera Sunnebo.

Que novidades a Mobile World Congress deve trazer?

São muitos os rumores sobre as novidades que devem ser apresentadas na MWC 17. Há quem acredite no retorno do saudoso Nokia 3110, um feature phone tido por muitos como um dos celulares mais resistentes já lançados. Outros comentários também dão a entender que a Samsung poderia apresentar um novo dispositivo móvel dobrável, no qual "eles estariam trabalhando há cerca de 5 anos", lembra Mardien Drew, diretora de mobile e da incubadora de novas tecnologias na Kantar. "Além disso, quero muito acompanhar as discussões sobre chatbots, já que temos feito alguns projetos piloto com o uso de chatbots na pesquisa de mercado aqui na Kantar", comenta ela.

Já Guy Rolfe, líder de práticas mobile da Kantar, espera que as operadoras de telefonia abram o debate sobre o 5G. "Ainda é necessário oferecer um acesso mais rápido e de banda larga para alguns lugares do mundo onde ainda existe baixa penetração de conectividade à web", provoca ele. Nos lugares onde o mercado já está saturado, ele explica que o desafio para as operadoras é maior. "É tudo uma questão de gerar um novo valor ou adicionar novos serviços", resume Rolfe.

E os wearables?

Não estava fácil para os dispositivos de vestir. Os chamados wearables tiveram que lidar com uma altíssima expectativa de mercado, que imaginava que eles poderiam virar sinônimos de celulares. Não foi bem por aí. Aos poucos, os wearables estão sendo adotados pelo consumidor, mas esse comportamento varia muito de acordo com a geografia - nos EUA, mais de 40 milhões de norte-americanos possuem uma pulseira fitness ou usam o smartphone para rastrear suas atividades físicas. "Os wearables continuam tendo uma grande conexão com o mundo do exercício físico, e marcas como a Fitbit têm ajudado as pessoas a incluírem atividades físicas nas suas agendas. A conveniência de ter um smartwatch para conferir as notificações do smartphone ainda não é atraente o suficiente para os consumidores. Por isso, smartwatches e fitness bands estão proliferando entre quem se interessa por saúde e bem estar", defende Sunnebo. Guy Rolfe acredita que os dispositivos de vestir devem engrenar em breve, especialmente com novos e inusitados usos dos aparelhos. "Eles vão virar um estilo de vida, mas vai ser devagarzinho, enquanto a gente espera os fabricantes e os provedores de serviços criarem e desenvolverem usos mais práticos. Um dos novos usos mais bacanas que eu vi foi na Jaguar, que criou uma forma de pulseira que substitui a tradicional chave do carro", lembra ele.

SAIBA MAIS SOBRE WEARABLES

Drones, VR, inteligência artificial

Além dos smartphones, um dos formatos de tecnologia móvel mais consolidados atualmente, o radar dos especialistas da Kantar também está atento à outros tipos de tecnologias móveis, como realidade virtual (VR), drones e robôs. "Nesse ano, haverá um hall chamado NEXTech, onde será possível experimentar e ver demonstrações de tecnologias que estão em franco crescimento, como são os drones, as realidades virtuais e aumentada, robôs, computação cognitiva, inteligência artificial, entre outros. Estou animada para conhecer essas novidades", relata Drew. Rolfe também lembra que no ano passado, os headsets de realidade virtual estiveram muito presentes, mas existiam poucos casos de uso que mostrassem a sua real utilidade. "Recentemente a WPP anunciou investimentos na SubVRsive, empresa focada no marketing em realidade virtual, o que parece bastante promissor e que pode ser exatamente o que estava faltando para essa tecnologia", defende ele.

LEIA OUTRAS MATÉRIAS DA KANTAR SOBRE REALIDADE VIRTUAL

Fonte: Kantar

Nota da Editora

Estará na Mobile World Congress 2017? Encontre nossos especialistas para um bate-papo no nosso stand - Hall 8.1 Stand D51!

 

Para ficar informado sobre novos dados e informações, assine a newsletter ou acompanhe a Kantar no Twitter, no Facebook ou no Linked In.

Últimas Notícias

Elas estão liderando e transformando a sociedade. Será que as marcas estão prontas para lidar com elas?

Básicos continuam sendo priorizados, mas opções premium têm espaço no carrinho

Juntas, as top 100 marcas mais valiosas dos EUA totalizam 3,16 trilhões de dólares

Retração do consumo é mais forte no Nordeste e no Interior de São Paulo

Racionalização e seletividade vão entrar no carrinho

Leia também